Reunião em Bruxelas entre Panamá e União Européia 

mayo 25, 2016 4:39 pm Publicado por 823 Comentarios

Pierre-Moscovici_LPRIMA20160524_0135_35

O comissário europeu  de Assuntos Econômicos e Financeiros, Pierre Moscovici, receberá nesta quarta-feira 26 de maio em seu escritório no Palácio Berlaymont, em Bruxelas, o embaixador do Panamá na Bélgica, Dario Ernesto Chirú, para abordar assuntos de cooperação fiscal que garantam a transparência financeira e o combate à fraude fiscal.

Segundo informaram fontes do organismo, a reunião foi solicitada pelo representante diplomático panamenho, mas foi bem recebida pela Comissão da União Européia (UE).

Em junho de 2015, a Comiossão Européia publicou uma lista de 30 paraísos fiscais – que incluía o Panamá – elaborada com base nas listas negras dos países membros. Foi uma lista muito criticada por ser considerada incompleta ou baseada em dados insuficientemente atualizados.

Fontes da Comissão Européia explicaram à La Prensa que “Panamá segue na lista negra de oito países membros da União, qualificado como país que não cumpre com os padrões políticos em matéria de tributação”.

“Acontecimentos recentes mostraram que fomos corretos ao identificar o país como objeto de muito trabalho para fazer cumprir com os padrões que se esperam dos sócios internacionais”, acrescentaram essas mesmas fontes.

Sem dúvida, valorizaram como algo muito positivo a decisão do país de implementar o modelo de intercâmbio de informação fiscal requerido pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OECD).

“Estamos contentes de ver o recente anúncio de que – ao contrário da sua hesitação inicial – Panamá irá aderir aos padrões exigidos pela OECD com os Common Reporting Standards (CRS)”, explicaram.

“Acreditamos que a transparência é a melhor ferramenta para lutar contra a evasão e a fraude fiscal e incentivamos energicamente Panamá neste sentido”, comentaram ao final.

No princípio desta semana, Moscovici – que cravou 1 bilhão ao ano o dinheiro que custa aos contribuintes europeus a evasão fiscal – mostrou seu desejo de que “em seis meses se estabeleça uma lista européia de paraísos fiscais” e um dispositivo de “sanções comuns”, em uma reunião com membros da OECD.

Fonte: http://www.prensa.com/

Categorizado en:

Esta entrada fue escrita porWebmaster PMC Asset Management

823 comentarios

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.