EUA vêem Panamá como um destino amigável para adultos na senioridade

marzo 9, 2016 4:11 pm Publicado por 973 Comentarios

adultos mayores jubilados panama

Um agência de agentes imobiliários está interessada em promover o Panamá no país norte-americano 

Panamá é visto hoje pelos “Realtors” (corretores de imóveis) dos EUA como um “moderno destino amigável” e se espera que ocorra onda de “baby boomers” (pessoas nascidas entre 1945 e 1965) uma vez que superem a crise financeira naquele país, afirmou um líder mundial do setor.

O Presidente da “Associação Nacional de Corretores de Imóveis” (NAR – National Assocition of Realtors – na sigla em inglês), Chris Polychron, se disse “impressionado” com o Panamá e “apaixonado pela hospitalidade” de sua gente “e isso favorece”, a tal ponto que, confessou, “quisera eu ser um baby boomer” para mudar-me.

Polychron chegou na quarta-feira passada ao Panamá à frente de uma delegação de especialistas em imóveis da NAR, que conta com mais de 1,5 milhão de associados, para explorar as condições do país e subscrever um acordo de colaboração com seus pares da Associação de Corretores de Bens e Raízes (ACOBIR).

Especificou que “começamos uma nova aliança com a ACOBIR” com a assinatura do acordo de colaboração.

Continuamos a ver o Panamá como um grande destino para eles”, os “baby boomers” e acreditamos que essa tendência vai prosseguir, reconheceu Polychron, explicando que a crise de 2008 obrigou muitos a adiar seus planos de aposentadoria.

Assegurou que os profissionais do setor “verão essa tendência e  mostrarão isso aos norte-americanos e estou seguro de que eles voltarão a ver o Panamá como o faziam há alguns anos”.

O veterano dirigente disse que a NAR oferece aos associados da ACOBIR a oportunidade de tornarem-se “membros internacionais” e assim “poder compartilhar negócios, conhecimento do mercado norte-americano e conhecer as duas culturas, não apenas do ponto de vista profissional mas também pessoal”.

Enfatizou que um dos pontos vitais é o seu código de ética “reconhecido mundialmente”, que “é algo que desejamos levar a outras associações internacionalmente e, neste caso, à ACOBIR , o que nos ajudará para que o panamenho entenda melhor como se realiza uma transação nos EUA e vice-versa”.

Por seu lado, Carla Rayman, intermediadora da NAR no Panamá, assinalou que vem ao país desde 2005 e que, além “de estar apaixonada pela hospitalidade” do panamenho, “há muitas oportunidades de negócios entre ambos os países”.

Verdadeiramente o país e a cidade “mudaram drasticamente desde a primeira em que aqui estive, o desenvolvimento tem sido espetacular, o horizonte do Panamá pode ser comparado a qualquer cidade dos EUA”.

“Melhorou a infra-estrutura – que é de classe mundial – e a renovação dos espaços verdes como na Av. Balboa, que hoje em nada se parece com o que era há vinte anos”, destacou.

O Presidente da ACOBIR, Eric Van Hoorde, explicou para a agência Acan-Efe que o acordo com a NAR é por prazo indeterminado e pôs em destaque que esta é a principal organização de corretores de bens e raízes do mundo.

O interesse da imobiliária poderá gerar uns US$ 150 milhões de investimentos no Panamá.

 

Fuente: ACAN-EFE  

Categorizado en:

Esta entrada fue escrita porWebmaster PMC Asset Management

973 comentarios

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.