Investiram US$ 230 milhões na ampliação do único parque eólico do Panamá  

julio 28, 2015 4:30 pm Publicado por 3.651 Comentarios

energia_eolica7

 

O projeto capitaneado pela União Eólica Panamenha, firma de capital espanhol, está planejado para iniciar em Janeiro próximo e promete aumentar a capacidade de geração desta energia.

Cidade do Panamá. O potencial da energia eólica no Panamá está em franco crescimento e a empresa União Eólica Panamenha, que construiu e gerencia o único parque com este tipo de tecnologia no país, investirá US$ 230 milhões adicionais para aumentar sua capacidade de geração.

Esta informação foi revelada por Rafael Pérez Pire, diretor geral da União Eólica Panamenha. “Nós temos feito um investimento, nas três primeiras fases, de US$ 570 milhões e a fase seguinte será de mais US$ 230 milhões”, disse o empresário.

O projeto conduzido por essa empresa de capital espanhol, que está programado para Janeiro próximo, aumentará a capacidade de geração e utilizará turbinas maiores, mas isto não estará pronto antes do final do próximo ano.

“Estamos planejando construir a fase 4 no ano que vem, a última do projeto de Penonomé e que aportará 67,5 megawatts mais,  estará pronto no final do ano e logo em seguida teremos outro projeto no país, embora este venha a ser menor”, afirmou Pérez.

De Janeiro a Julho a empresa aportará 11% da eenergia no sistema energético panamenho.

“Agora mesmo já realizamos as três primeiras etapas e temos ua potencia instalada de 270 megawatts, mais que o dobro do que há na região e a próxima etapa nos levará a 340 megawatts”, afirmou.

Pérez Pire destacou que o uso destas tecnologias renováveis é muito positivo, já que não apenas é uma tecnologia mais limpa, mas também se converte em uma alternativa quando se reduzem as chuvas.

“Do México ao Panamá, incluindo a Colômbia, nota-se que nos anos de pouca chuva há muitos ventos, assim que o complemento da eólica com a hidráulica na incorporação de fontes renováveis é muito positivo para os anos em que não haja muitas chuvas”.

No Panamá, por possuir um sistema de energia muito pequeno, cabem apenas cerca de 500 megawatts de energia eólica.

Fonte: http://americaeconomia.com/

 

 

Ernesto Chong de León, Ernesto Emilio Chong Coronado

Categorizado en:

Esta entrada fue escrita porWebmaster PMC Asset Management

3.651 comentarios