Cúpula das Américas, Panamá 2015

junio 17, 2015 2:34 pm Publicado por 284 Comentarios

Cumbre de las Americas PMC

Nos dias 10 e 11 de abril o Panamá sediou a VII Cúpula das Américas, com um árduo trabalho para receber 35 delegações de países americanos, período em que todos os Chefes de Estado debateram os temas comuns de cada uma de suas regiões.

O tema central da Cúpula foi “Prosperidade com Igualdade”: O Desafio de Cooperação das Américas.

Panamá atualmente se encontra em acelerado desenvolvimento econômico, mas isso, essa bonança econômica, ainda não se torna evidente em todos as áreas do país. Com base nesta situação, eis as conclusões de alguns mandatários na Cúpula:

O Presidente Enrique Peña Nieto sugeriu diálogo e cooperação entre os países. Chamou seu colega do Peru, Ollanta Humala, juntamente com o atual Presidente da Colômbia, Juan Manoel Santos, para trabalharem duro durante a Cúpula para que os resultados se refletissem nos ânimos e pudessem provocar um diálogo construtivo no encontro.

Os Presidentes falaram sobre temas como educação, saúde, migração, energia e meio-ambiente; aí se destacariam novos diálogos e mais cooperação no continente a partir deste encontro, segundo o mandatário mexicano.

Dentre os muitos comentários ouvidos, esta Cúpula das Américas tem sido uma excelente oportunidade para reativar diálogos e o propósito de cada nação partícipe de, pela primeira vez, ver a Cuba integrando-se na região.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, destacou o “destacado trabalho” do colega mexicano na questão da cooperação.

O inesperado foi o ordenamento de idéias emitido por Cuba, uma vez que apresentou uma atitude humilde ao reconhecer que não se pode preservar no tempo as guerras que já se foram há muitos anos e que condenaram ao atraso o povo; por outro lado, a Venezuela manteve-se no alinhamento já esperado e manifestando seu descontentamento e posicionando-se contra a ordem executiva dos Estados Unidos que definiu o país caribenho como uma “ameaça” à segurança do Estado. No geral houve um balanço positivo cujo centro foi afiançar e solidificar os laços entre os povos da América e, sem dúvida, o tempo se encarregará de confirmar isso.

Ernesto Chong de León, Ernesto Emilio Chong Coronado

Categorizado en:

Esta entrada fue escrita porWebmaster PMC Asset Management

284 comentarios

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.