Aumentam os saldos nos cartões de crédito

junio 17, 2015 2:45 pm Publicado por 1.674 Comentarios

139745_800x600_crop_557e226714d3e

Por instituição de crédito
No Sistema Bancário Nacional (em milhões de dólares)
abr 14 abr 15 Variação Var%
transponer datos del cuadro

O financiamento através dos cartões de crédito continua um mercado dinâmico, segundo o relatório mais recente do regulador deste mercado.

Em abril de 2015 o saldo dos cartões de crédito no Sistema Bancário Nacional cresceu 15,5% em relação ao mesmo período de 2014, conforme demonstram as cifras da Superintendência de Bancos do Panamá.

Em abril de 2014 o saldo dos cartões de crédito somava US$ 1,261,500.00 e, em abril de 2015 já alcançava US$ 1,457,600.00 , um aumento de US$ 196,000,000.00 em doze meses.

O financiamento através dos cartões de crédito tem sido um componente relevante para o aumento do consumo no Panamá.

Neste sentido, a liderança do mercado pertence ao BAC, que alcançou uma carteira de US$ 309,200,000.00 em abril de 2015, resultado de uma expansão de 10,1% no ano.

Outra instituição financeira com uma boa posição é o Banco General, que conseguiu um financiamento no setor de cartões de crédito de US$ 238,000,000.00 em abril deste ano, o que representa um crescimento de 22,6% nos últimos doze meses.

O Citybank mantém uma forte penetração no mercado dos cartões de crédito, ocupando a terceira posição em abril de 2015, apresentando um crescimento de 7,3% e uma carteira de US$ 163,000,000,00.

Banistmo, Banesco e St Georges Bank também têm uma importante participação no financiamento através dos cartões de crédito. Em abril de 2015 estes bancos alcançaram saldos que somaram US$ 163,200,000.00 , US$ 149,500,000.00 e, por último, US$ 121,900,000.00 respectivamente.

Chama a atenção o caso do Banco Ficohsa, que passou de um saldo em cartões de crédito de US$ 2,900,000.00 em abril de 1014 para US$ 23,400,000.00 em abril de 2015, uma expansão extremamente significativa de 695,6% em um ano, o que evidencia o interesse desta instituição em penetrar e competir neste mercado (ver tabela).

O economista Joey Levy afirmou que as dívidas dos panamenhos são de consumo e que temos que nos proteger, sobretudo quando se trata de dívidas. “Há que poupar e pagar os empréstimos”, recomenda Levy.

Fonte: laestrella.com.pa

Ernesto Chong de León, Ernesto Emilio Chong Coronado

Categorizado en:

Esta entrada fue escrita porWebmaster PMC Asset Management

1.674 comentarios